Metodologia

Nos deparamos com grandes desafios em nossa sociedade e a violência no trânsito é um deles. O trânsito tem sido a causa de muitos problemas sociais. A falta de preparo de motoristas, o desrespeito às leis de trânsito, aos limites de velocidade, à sinalização e a falta de conscientização de pedestres acarretam a banalização de um problema de ordem mundial, que são as mortes ocasionadas pelos acidentes de transportes terrestres.

Perdemos a cada ano milhares de pessoas vítimas decorrentes desse problema, em sua maioria são jovens e cidadãos em idade produtiva, que ficaram incapacitados para o mercado de trabalho, após serem vitimados por acidentes que poderiam ser evitados.

Pensando em uma possível solução para essas questões e considerando a importância do assunto, criou-se a proposta de educação para o trânsito nas escolas.

A proposta “educação para o trânsito” tem como sua natural parceira a escola. Esta, com funções consideráveis e inerentes à formação do aluno deve estimular a análise, a reflexão e o debate, partindo do tema “trânsito” e sua importância no espaço público.

A escola deve abordar o trânsito como um assunto que perpassa questões como a convivência entre as pessoas que transitam por ruas da cidade, baseadas na cooperação, na tolerância, na igualdade de direitos, na responsabilidade, na solidariedade e em tantos outros valores imprescindíveis para a conscientização e formação de cidadãos responsáveis em relação ao trânsito.

Na proposta, a meta é a interação dos alunos de forma dinâmica e lúdica com o tema. As atividades são apresentadas de maneira estimulante, de acordo com a faixa etária do educando, despertando o interesse por conhecer o conteúdo apresentado.

Suporte Pedagógico